Sebrae: Iguatu e Limoeiro do Norte aderem ao programa Cidade Empreendedora

Mídia Pública | Além do Texto

A Prefeitura de Iguatu e a de Limoeiro do Norte, com o apoio dos Escritórios do Sebrae em suas regiões, acabam de aderir ao programa Cidade Empreendedora, do Sebrae. Durante os dois eventos, que contaram com a participação do diretor técnico do Sebrae Ceará, Alci Porto, foram apresentados os planos de trabalho a serem desenvolvidos pelas respectivas secretarias municipais envolvidas nos eixos do Programa. O Cidade Empreendedora tem como objetivo a transformação dos municípios pela implantação de políticas de desenvolvimento em eixos estratégicos, permitindo o aprimoramento do Ambiente local de Negócios. Isso acontece a partir da atuação junto ao poder público, de forma sistêmica, para que este seja um agente facilitador, fomentador, eficiente e ágil no alinhamento de seus processos e serviços, tendo como meta uma agenda de desenvolvimento, apoiada em valores como inclusão, cooperação no mercado e estímulo à formação de capital social capaz de sustentar o processo de desenvolvimento.

Nesse contexto, o foco é apostar na melhoria do ambiente de negócios, no fomento ao empreendedorismo e na promoção da competitividade empresarial. Assim, o Cidade Empreendedora se organiza em 10 eixos de atuação, definidos de forma a contemplar todas as temáticas que influenciam a capacidade de um território em iniciar, acelerar e sustentar o seu processo de desenvolvimento. São elas: gestão municipal, lideranças locais, desburocratização, sala do empreendedor, Compras Governamentais, Programa Empreendedorismo na Escola, Inclusão Produtiva, Marketing Territorial e Setores Econômicos, Cooperativismo e Crédito e, por fim, Inovação e Sustentatibilidade.

As soluções de intervenção do Sebrae nos municípios acontecem em três níveis: básicas, intermediárias e avançadas. Essas soluções sofrem adequação conforme a necessidade verificada no Planejamento Estratégico com foco no Desenvolvimento Econômico de cada cidade. As soluções básicas são: Realização do Planejamento Estratégico; Implantação da Sala do Empreendedor; Formação do Agente de Desenvolvimento; Capacitação das Lideranças; e Formação dos Professores para Implantação do Empreendedorismo na escola.

São consideradas soluções intermediárias, o Marketing Setorial; Compras Públicas e Desburocratização; e Inclusão Produtiva e Lideranças. Já na área de soluções avançadas podem ser listadas Inovação e Sustentabilidade para os setores econômicos; Ações para Modernização da gestão pública; e Cooperativismo e Crédito.

Fonte: Sebrae.

Mídia Pública | Além do Texto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.