Forças Armadas autorizam compra de Viagra para Hipertensão Arterial Pulmonar

Mídia Pública | Além do Texto

RIO — As Forças Armadas aprovaram a compra de mais de 35 mil unidades de Sildenafila, substância geralmente utilizada para tratar disfunção erétil e conhecida pelo nome comercial de Viagra. A Marinha e a Aeronáutica informaram, no entanto, que as licitações são para o tratamento de pacientes com Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP), uma doença rara que eleva a pressão arterial e afeta os vasos dos pulmões. Mas, embora a Sildenafila de fato seja utilizado para a HAP, a dosagem das unidades encomendadas pelas FA não é orientada para essa finalidade, explica especialista e mostram informações da bula do remédio.

Os processos de compra foram revelados pela colunista do GLOBO Bela Megale. Informações obtidas pela coluna mostraram a compra de 28.320 comprimidos da Sildenafila para a Marinha, 5 mil para o Exército e 2 mil para a Aeronáutica. Todos eles nas dosagens de 25 mg ou 50 mg.

À coluna, a Marinha e a Aeronáutica informaram que as licitações são para tratamento de pacientes com Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP), e o Exército não respondeu. A Sildenafila é de fato utilizada para a HAP, porém apenas na dosagem de 20 mg, explica a coordenadora da Comissão de Circulação Pulmonar da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT), Veronica Amado.

— A Sildenafila foi liberada em bula para hipertensão arterial pulmonar na dose de 20mg, que pode ser receitada de 8/8 horas até o máximo de quatro comprimidos de 8/8 horas. A programação terapêutica é feita com essa dose. Usar doses de 25mg (como a do Viagra) não traz impactos graves à saúde, porém, segue programação e posologias diferentes das estudadas, com doses excedentes ou inferiores às recomendadas — afirma a pneumologista.

Segundo a bula do remédio, a substância comercializada nas dosagens de 25 mg ou 50 mg – como as das unidades encomendadas pelas FA – ou de 100 mg são indicadas apenas para “tratamento da disfunção erétil, que se entende como sendo a incapacidade de atingir ou manter uma ereção suficiente para um desempenho sexual satisfatório”. Nessas dosagens, não há menção na bula à HAP.

Já na versão em 20 mg, a bula informa ser indicado “para o tratamento da hipertensão arterial pulmonar” por “melhorar a capcidade para realização de exercícios e reduzir a pressão arterial pulmonar média”.

Veja as bulas:

Remédio na versão de 25 mg, 50 mg ou 100 mg é indicado para tratamento de disfunção erétil. Foto: Reprodução / EMS
Remédio na versão de 25 mg, 50 mg ou 100 mg é indicado para tratamento de disfunção erétil. Foto: Reprodução / EMS
Remédio na versão de 20 mg é indicado para tratamento de Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP). Foto: Reprodução / Medley
Remédio na versão de 20 mg é indicado para tratamento de Hipertensão Arterial Pulmonar (HAP). Foto: Reprodução / Medley

Fonte: O Globo | Foto: Divulgação.

Mídia Pública | Além do Texto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.