Ceará: SESI patrocina evento de Ginástica Rítmica no CFO

Mídia Pública | Além do Texto

Nos dias 1º e 2 de abril, o Centro de Formação Olímpica, em Fortaleza, foi palco da Copa Fest. O evento de ginástica rítmica, realizado pelo Instituto Bárbara Palomares, teve patrocínio do Sistema FIEC, através do SESI Ceará e levou ginastas de 3 a 17 anos ao maior ginásio esportivo do Brasil.

Cerca de 380 crianças e adolescentes participaram, nos dois dias. O Serviço Social da Indústria (SESI Ceará) levou ao CFO uma equipe com profissionais de Educação Física e Nutrição, com a oferta de serviços de avaliação de Índice de Massa Corporal (IMC), orientações sobre atividades físicas, orientação nutricional e verificação de pressão arterial, não apenas para as ginastas, mas para todas as pessoas que estiveram no evento.

“A composição corporal correta, para uma ginasta, é muito importante. A performance atlética está muito ligada a isso. Nosso papel é alertar a população e trazer informações sobre saúde e qualidade de vida”, disse Luiz Diniz, analista de serviços da Promoção à Saúde da unidade SESI na Parangaba.

Para Eugênio Monteiro, analista de serviços da Unidade de Saúde e Segurança para a Indústria (UNISSIN), do SESI Ceará, a atuação do Sistema FIEC em um evento esportivo que tem crianças e adolescentes como protagonistas pode trazer reflexos na vida de outras pessoas.“O SESI está contribuindo para a sociedade, porque essas crianças já estão adquirindo a consciência da saúde do corpo, da atividade física, mas tem os seus pais, familiares e convidados que puderam fazer uma avaliação física conosco e, assim, passar a melhorar a qualidade de vida.”

Bárbara Palomares dirige o instituto de ginástica rítmica que leva seu nome – Instituto Bárbara Palomares (IBC). Ela tem, no currículo, a formação em Educação Física, o mestrado em Educação e um doutorado em Ciências do Esporte, feito na Rússia. Apesar de ser paranaense, é no Ceará que ela investe seu conhecimento para abrir as portas do esporte a crianças e adolescentes. “A Ginástica Rítmica é o esporte feminino que mais tem crescido, no Brasil. E, agora, num período em que estamos saindo da pandemia, as famílias vêem a necessidade de envolver as crianças em atividades que proporcionem disciplina, concentração, perseverança, dedicação e resiliência. A ginástica é baseada na perfeição. Tudo isso pode ser transposto para outras áreas da sua vida: seus estudos, seu trabalho, seus relacionamentos. Nosso mote é o protagonismo e o empreendedorismo feminino no esporte.”

Para Bárbara, o apoio da Sistema FIEC é fundamental para a realização da Copa Fest. “Temos todos os agradecimentos ao senhor Ricardo Cavalcante, Presidente da FIEC, que é o nosso patrocinador diamante; foi o primeiro apoiador – nos deu o ‘sim’, quando viu a cara do projeto. Então agradecemos à FIEC, à Casa da Indústria e ao SESI.”

Todas as ginastas foram avaliadas por um júri formado por árbitros da Federação Cearense das Ginásticas, com a participação da árbitra internacional Brevet FIG Kaline Miranda.

Thábita Victória, de 15 anos, foi uma das atletas que se prepararam, por três meses, para a Copa Fest. “Estou muito feliz de estar aqui, competindo, e mostrar o nosso brilho. Seria muito bom ter Copa Fest todo ano!”.

Giovana, 15, também fez duas apresentações na competição. Ela está, há 3 anos, no mundo da ginástica rítmica. “É uma mistura de emoção com ansiedade, mas também tem a expectativa de chegar aqui e mostrar como cada treino valeu a pena. A ginástica é como se fosse uma terapia, faz com que eu me sinta muito bem. Representa alegria e gratidão por tudo o que eu descobri que consigo fazer.”

O evento de encerramento da Copa Fest teve a participação da Seleção Brasileira de Ginástica Rítmica, com atletas que participaram de algumas edições dos Jogos Olímpicos, como a que aconteceu em Tóquio, no Japão, em 2021. Cinco ginastas apresentaram coreografias inéditas ao público presente, acompanhadas da técnica Camila Ferezin.

Ao todo, 11 escolas participaram da primeira edição da Copa Fest, como Instituto Bárbara Palomares (IBP), Gymlife, Maestria, Ginástica Rítmica Rysc, Escola Ballet Nocturno, Ballet Juliana Teixeira, Projeto Estação da Luz, Colégio Ari de Sá, Colégio 7 de Setembro, Projeto Estação da Luz e Colégio Dom Quintino.

Além do SESI, a Copa Fest teve apoio da Prefeitura Municipal de Fortaleza, do Governo do Estado do Ceará, Câmara de Vereadores de Fortaleza, da Federação Cearense das Ginásticas e do Conselho Regional de Educação Física da 5ª Região (CREF5).

No encerramento da Copa Fest, o Instituto Bárbara Palomares homenageou o superintendente do SESI Ceará e diretor do SENAI Ceará, Paulo André Holanda, representante do Sistema FIEC. Ele recebeu uma placa especial pelo incentivo à realização do evento.

“Fiquei realmente encantado com o que estou vendo aqui. É com muita alegria que, hoje, eu participo de um momento importante. Faço parte da Federação das Indústrias do Estado do Ceará, que tem como Presidente Ricardo Cavalcante, e quero parabenizar toda a equipe do SESI, a todas essas crianças, principalmente os pais e familiares que acreditam no esporte e no Instituto Bárbara Palomares, referência em Fortaleza, no Ceará e em todo o país. Essa junção com esporte, educação e saúde é de extrema importância para que nosso estado possa se desenvolver, cada vez mais”, disse Paulo André Holanda, em seu discurso.

Também foi homenageado o vereador Júlio Brizzi, presidente da Comissão de Cultura, Esporte e Juventude da Câmara Municipal de Fortaleza.

Fonte: SESI/CE | Foto: Divulgação

Mídia Pública | Além do Texto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.